Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Notícias > Expedição 2019
Início do conteúdo da página
Publicado: Quinta, 15 de Agosto de 2019, 10h53 | Última atualização em Quarta, 28 de Agosto de 2019, 17h56 | Acessos: 280

Equipe do Campus Poços leva capacitações e entretenimento para migrantes de Espírito Santo do Dourado

Entre os dias 15 e 20 de julho, o protagonismo estudantil do Campus Poços de Caldas se fez presente em mais uma edição do Expedição IFSULDEMINAS. Uma equipe formada por 16 alunos dos cursos superiores e da pós-graduação do Campus foi a responsável por colocar em prática o projeto “Culturas em (re) leitura e (re) construção: Um festa regada a morangos!”, que levou capacitações e entretenimento para migrantes em situação de vulnerabilidade social, que trabalham na cultura do morango em Espírito Santo do Dourado, no Sul de Minas Gerais. A equipe foi coordenada pelos servidores Fábio de Ávila e Guilherme Abrão, com apoio técnico das professoras Willianice Maia e Marielle Rezende e atuação das colaboradoras externas, Cláudia Arcanjo Lima, Williane Soares Maia e Thaís de Sousa Rodrigues, entre outros apoiadores.

Este foi o terceiro ano consecutivo de atividades do projeto do Campus Poços junto aos migrantes de Espírito Santo do Dourado. Para a edição de 2019, a proposta da equipe do Campus foi principalmente levar atividades lúdicas para as crianças. Um grupo de palhaços entrou em cena, levando, de maneira bem descontraída, discussões sobre temas relevantes, tais como educação para o trânsito, higiene, combate às drogas e cuidado com os agrotóxicos. A trupe de palhaços do “Mundo da Terra dos Morangos”, composta pelos próprios estudantes do Campus e demais participantes do Expedição, foi treinada previamente pelas colaboras externas, Thaís Rodrigues, que já tinha feito um curso de palhaços, e pela Cláudia Lima, que é estagiária do IFSULDEMINAS, atriz, educadora física e estudante de serviço social. O grupo levou alegria e formação para todas as quatro escolas das zonas urbana e rural da cidade. Fizeram parte da trupe de palhaços: Camila Aparecida de Magalhães, Cristiane Lopes dos Santos, Gabriela Helena Barrios, Ingrid Ribeiro Ventura, Isabela Ferreira Rossi, Matheus Lima de Andrade, Thaís de Souza Rodrigues e Guilherme Oliveira Abrão.

IMG 20190723 WA0008

Os palhaços levaram alegria e informação para as crianças de Espírito Santo do Dourado.

Além do entretenimento e da formação promovidos pelos palhaços, a equipe do Campus Poços de Caldas também ofertou, para os munícipes e migrantes, três cursos de formação inicial e continuada (FIC), de 20h cada, sendo eles: redação para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), Língua Brasileira de Sinais (Libras) e Liderança. O curso de Liderança também foi ministrado para funcionários de uma fábrica local que, em contrapartida, doou 30 cobertores para serem entregues nos acampamentos dos migrantes. Os integrantes do Expedição ofertaram ainda cursos de doces, de bonecas Abayomi e de artesanato de laços. Além disso, realizaram um momento de conscientização ambiental e sanitária rural juntamente com a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais (Emater-MG), ocasião em que apresentaram uma maquete de uma fossa biodigestora e falaram sobre a importância das espécies de abelhas sem ferrão.

Entrega de doações

O IFSULDEMINAS - Campus Poços de Caldas, por meio da campanha “IF Aquece”, arrecadou roupas, sapatos, cobertores, livros, brinquedos, alimentos e produtos de higiene pessoal para doação aos migrantes trabalhadores das lavouras de morango de Espírito Santo do Dourado/MG. A campanha “IF Aquece” fez parte das atividades do projeto “Culturas em (re) leitura e (re) construção: Um festa regada a morangos!”, que é o projeto do Campus Poços de Caldas aprovado para integrar o programa Expedição IFSULDEMINAS. A iniciativa de arrecadação de itens também teve o apoio do Coletivo Marielle Franco, do centro acadêmico de Ciências Biológicas, do projeto Calendário Social, do “Movimento nas Patinhas”, além de outros colaboradores.

IMG 3536

O grupo do Campus Poços também promoveu a arrecadação e entrega de doações.

Encontro com o prefeito

Durante a semana em Espírito Santo do Dourado, representantes da equipe do Campus Poços de Caldas se reuniram com o prefeito da cidade. O encontro teve como objetivos debater sobre a qualidade ambiental das nascentes do Rio Dourado e apresentar um diagnóstico sanitário rural do município, em construção pelo Campus. A oportunidade também serviu para mostrar ao gestor municipal as atividades desenvolvidas durante as três edições do Expedição.

Depoimentos

A bióloga e técnica em meio ambiente, Thaís de Sousa Rodrigues, foi uma das colaboradoras externas do Expedição. Em Espírito Santo do Dourado, ela participou do eixo dos palhaços e auxiliou na oficina de bonecas Abayomi. Também ministrou uma aula sobre empreendedorismo sustentável durante o curso de Liderança: “nós nos reunimos e vimos as demandas da cidade de Espírito Santo do Dourado e levamos para lá o que a gente achava que era importante as crianças estarem por dentro, que era a importância da higiene pessoal, de lavar as mãos antes de comer, lavar os alimentos, segurança no trânsito, porque as pessoas não estavam usando capacete. E também nós falamos muito com as crianças sobre a aceitação do Outro, porque é um choque de cultura muito grande que a gente viu ali. Estava tendo uma interação legal entre as crianças, mas como palhaços, a gente reforçou isso. Isso levou muita alegria; foi uma satisfação muito grande poder ir de palhaço lá e poder tratar desses assuntos. Foi uma mobilização muito grande. As pessoas que foram para lá são muito humanas; estavam realmente dispostas a ajudar. A gente teve um choque de cultura. O que a gente vive em Poços é bem diferente de Espírito Santo do Dourado e a gente teve que se adequar a eles para poder estar levando o melhor que a gente podia para ajudá-los. Tô me sentindo muito elevada mesmo. Grata por essa experiência, grata ao IF, grata às pessoas lá, que nos receberam super bem e feliz de ter conseguido ajudar do jeito que todos nós ajudamos. Ninguém fez mais do que ninguém. Todos ali conseguiram fazer muito e a gente viu o retorno, tanto pelas crianças quanto pelos adultos, que estavam felizes com o que a gente estava fazendo ali”.

Bonecas Abayomi

O curso de bonecas Abayomi foi uma das capacitações levadas para os migrantes de Espírito Santo do Dourado.

A estudante da licenciatura em Ciências Biológicas do Campus Poços de Caldas, Cristiane Lopes dos Santos, também esteve presente pela primeira vez no Expedição. Disse que se surpreendeu com o trabalho desenvolvido pela equipe do Campus na cidade: “é muito além de um projeto. É um trabalho social muito bem feito, de extrema responsabilidade, que abrange não apenas o conhecimento, mas uma parte mais afetiva, principalmente com as crianças. Eu presenciei que eles precisavam de atenção e de carinho. Foi muito além do que uma troca de conhecimentos, foi uma troca de carinho, de afeto, uma troca de cultura e um choque de realidade. Eu acho que a gente tem que se preocupar mais com o próximo, abrir nossos olhos para a sociedade e querer ajudar a todo momento. Às vezes, um abraço que você doa para alguém já faz a diferença. Para mim, durante essa semana, cada sorriso de cada criança enchia o meu coração de orgulho e de alegria. Eu me senti viva, acolhida e presente. Cada abraço, cada sorriso foi esplêndido, maravilhoso, me cativou a querer, cada vez mais, crescer e estudar essa parte de mim, que eu não sabia que existia, que é essa parte da licenciatura. Essa vivência me deu uma vontade de querer, sim, dar aula. Mudou totalmente a minha cabeça, a minha visão de mundo, a minha visão de sociedade. Eu quero voltar mais e mais vezes, porque plantou em mim uma sementinha de querer ajudar e de compartilhar amor com o próximo. Uma sementinha de nunca parar, nunca parar de estudar, de querer evoluir, e nunca parar de passar esse conhecimento para o próximo e nunca parar de demonstrar amor e dar carinho”.

O assistente social do Campus Poços, Fábio de Ávila, explica que os migrantes de Espírito Santo do Dourado são originários de estados como Tocantins e Maranhão e reforça que todos os cursos que foram ministrados a eles foram conduzidos e ofertados pelos próprios alunos do Instituto Federal: “a cidade tinha umas demandas bem expressivas ainda e nós propomos algo mais lúdico. Eles vieram com demandas sobre trânsito e drogas, agrotóxicos, higiene e nós vimos que nós poderíamos trabalhar com as crianças algumas questões e atingir, através delas, os adultos. Então, nós levamos uma ideia mais lúdica. Através desses shows cênicos, os palhaços trataram da questão do trânsito, do uso de capacete, do uso do cinto de segurança… Então, a gente quis levar uma proposta mais leve. Foi um Expedição bastante agradável e gratificante. E todo o mérito vai para os alunos do nosso Campus. O grande feito ali foi deles”.

homenagemHomenagem

Antes mesmo de partir para Espírito Santo do Dourado, durante reunião de preparação das equipes do Expedição IFSULDEMINAS realizada no Campus Machado no dia 14 de julho, a equipe do Campus Poços de Caldas foi presenteada com uma faixa entregue pessoalmente pela secretária municipal de Políticas Sociais da prefeitura de Espírito Santo do Dourado, Noemi Márcia Alvarenga Mateus, pelo assistente social da prefeitura, Emilson Carvalho Caetano, e pelo representante do Conselho Tutelar da cidade, João Márcio Mateus. Na faixa, estavam fotos e informações sobre as três edições do Expedição no município, que estampavam a gratidão dos gestores pelo impactos positivos gerados pelo programa.


O município

Localizado no sul de Minas Gerais, na microrregião de Pouso Alegre, o município de Espírito Santo do Dourado conta com pouco mais de 4400 habitantes, de acordo com o último censo de 2010 realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) é de 0,685, segundo censo de 2010 do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). O índice leva em consideração três dimensões: longevidade, educação e renda, variando de 0 a 1 (quanto mais próximo de 1, maior o desenvolvimento humano). A economia de Espírito Santo do Dourado possui como principais setores a agropecuária e os serviços. Na agricultura, a cultura de maior expressão é a do morango. Para mais informações sobre o município, acesse: http://www.espdourado.mg.gov.br/

O Expedição IFSULDEMINAS

O Expedição IFSULDEMINAS, programa idealizado pela Pró-reitoria de Extensão do IFSULDEMINAS, com a participação de equipes de diversos campi do IF, busca proporcionar o diálogo entre a instituição e as comunidades locais, promover a integração social com a participação voluntária dos estudantes e servidores do Instituto com as comunidades da região e buscar soluções que contribuam com o desenvolvimento sustentável local e ampliem o bem-estar da população. Para saber como foi a edição de 2019 do Expedição IFSULDEMINAS, clique aqui.

Confira as fotos das atividades desenvolvidas!

Fotos: equipe do Expedição IFSULDEMINAS
ASCOM - Poços de Caldas
www.facebook.com/ifsuldeminaspocosdecaldas
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
Fale conosco: 3697-4974

 

registrado em:
Fim do conteúdo da página