Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Notícias > Arte e cidadania
Início do conteúdo da página
Publicado: Quinta, 21 de Maio de 2020, 16h19 | Última atualização em Domingo, 24 de Maio de 2020, 13h45 | Acessos: 187

Grupo de teatro leva arte e cidadania a populações em situação de risco e vulnerabilidade social. Relembre!

O Grupo de Teatro IFoco - o teatro como resistência cultural - é um projeto de extensão do Instituto Federal do Sul de Minas Gerais (IFSULDEMINAS) – Campus Poços de Caldas, que tem como objetivo despertar a consciência para a cidadania, proporcionando às pessoas em situação de risco e vulnerabilidade social refletir, questionar e transformar sua realidade, por meio da arte. O grupo é formado por estudantes, profissionais e comunidade externa. O projeto tem caráter comunitário, artístico e cultural e pretende criar peças teatrais, que serão apresentadas em instituições educacionais situadas em áreas consideradas de risco e vulnerabilidade social.

foto 33
O Grupo de Teatro IFoco é formado por representantes da comunidade, servidores e alunos.
 

A primeira edição do projeto aconteceu no ano de 2016, sob a coordenação da servidora Heliese Pereira. A sua execução foi possível através da aprovação no Edital 008/2015, disponibilizado pela Pró-Reitoria de Extensão do IFSULDEMINAS (PROEX). O foco foi contribuir com o sistema prisional, especificamente o Presídio de Poços de Caldas. Por meio de técnicas teatrais, o projeto Teatro IFoco buscou esse processo de humanização e ressocialização das mulheres em privação de liberdade. A diretora do presídio de Poços de Caldas, Monique Xavier, agradeceu a oportunidade concedida pelo Instituto Federal: “O presídio é um lugar esquecido. O IF proporcionou às reeducandas serem vistas como pessoas e como artistas. Foi uma importante iniciativa de ressocialização dessas meninas, pois o lugar delas é aqui fora”. Nessa primeira edição do projeto, formou-se também o Grupo de Teatro IFoco - o primeiro grupo teatral da instituição. A estreia do grupo foi realizada em dezembro de 2016, com a peça "Homens de Papel". No formato de crítica social, a peça foi uma livre adaptação do texto de Plínio Marcos.

foto 34
Reeducandas do Presídio de Poços de Caldas, beneficiadas com as aulas do projeto Teatro IFoco, se apresentaram durante o Festival Arte e Cultura do IFSULDEMINAS.

 

foto 35
No formato de crítica social, a peça "Homens de Papel" marcou a estreia do Grupo de Teatro Ifoco, em dezembro de 2016.
 

No ano de 2017, através do Edital 008/2016, foram oferecidas aulas de teatro abertas a um grande público que, por fim, foi-se lapidando e formando um grupo interessado em dialogar e questionar novas políticas de integração e desenvolvimento na sociedade. O foco do grupo foi, através da arte, poder conscientizar todos os envolvidos sobre a necessidade de questionar o sistema social, além de evidenciar a magia e o encanto do teatro. Os atores puderam visitar e apresentar esquetes teatrais em instituições filantrópicas, além de fazerem parte da programação do Rua Viva, evento de rua na cidade de Poços de Caldas. O grupo finalizou o ano com o Auto de Natal, apresentado na Praça Pedro Sanches, na Rua Assis Figueiredo e no IFSULDEMINAS – Campus Poços de Caldas.

foto 36
Apresentações ao ar livre, no centro de Poços de Caldas, também marcaram a trajetória do Grupo de Teatro IFoco.
 

Em 2018, pelo Edital n.º 85/2017, o projeto foi novamente selecionado, passando a ser coordenado pela psicóloga do Campus Poços de Caldas, Josirene de Carvalho Barbosa. “Mais uma vez, foi possível trabalhar, com o Grupo de Teatro IFoco e com o público atendido, a aquisição da linguagem teatral e artística, bem como a consciência para a cidadania, por meio de criação de esquetes com temas sociais relevantes, voltadas à formação crítica, à importância da educação, ao respeito às diferenças, ao compromisso com a solidariedade e a generosidade, negação de quaisquer formas de violência e opressão e a garantia de direitos das pessoas historicamente excluídas”, destacou Josirene. O grupo trabalhou temas como direitos das mulheres, dos grupos LGBTQIA+, da população negra, de cotistas de escolas e universidades públicas, de pessoas em situação de vulnerabilidade e risco social. Também participou do Festival de Arte e Cultura do IFSULDEMINAS, em comemoração aos 10 anos dos IFs. As atividades desenvolvidas com a população em situação de risco foram apresentações teatrais para 70 idosos do Asilo São Vicente de Paulo e do Centro Integrado de Atendimento Diurno ao Idoso de Poços de Caldas (CIADI) e apresentação teatral e roda de conversa com cerca de 35 crianças assistidas pela ONG Casa do Caminho de Poços de Caldas. Durval Ferreira de Almeida, que foi um dos idosos beneficiados com o projeto, disse que se emocionou com as apresentações do Teatro IFoco e que sente a falta de atividades culturais para a terceira idade em Poços de Caldas: “gostei de tudo, mas o teatro tocou meu coração. As entidades precisam nos oferecer mais entretenimento e paralelamente valorizar a cultura”.

foto 38
No Campus Poços, a esquete “Viajando na imaginação” foi apresentada para 70 idosos do Asilo São Vicente de Paulo, Espaço Bem Viver e do Centro Integrado de Atendimento Diurno ao Idoso.
 
foto 37
O Grupo de Teatro IFoco se apresentou e fez uma roda de conversa para crianças da Casa do Caminho de Poços de Caldas.
 

Em 2019, mais uma vez, o projeto foi selecionado, desta vez pelo Edital 162/2018, dando continuidade ao trabalho de arte-inclusão e possibilitando, aos grupos historicamente excluídos, refletir sobre sua realidade. No dia 20 de setembro, durante o evento Setembro Amarelo no IFSULDEMINAS – Campus Poços de Caldas, o Grupo de Teatro IFoco, por meio da esquete "O som do silêncio", levou uma mensagem de apoio a servidores e alunos e informou sobre os serviços disponíveis na rede pública de saúde e sobre a atuação dos profissionais do IF e também dos profissionais externos (médicos, psicólogos, enfermeiros, assistentes sociais) na prevenção e combate ao suicídio. A apresentação teatral também abordou o tema da medicalização, da psicofobia e do respeito, empatia e cuidado para com as pessoas que sofrem com as questões de saúde mental. A esquete foi produzida pela atriz e diretora Évila dos Anjos, também professora bolsista do Teatro IFoco. Os atores interpretaram um texto que foi retirado da página “Vida de um Bipolar”, dedicada a pessoas com transtornos mentais, como bipolaridade, borderline e outros.

foto 39
No evento Setembro Amarelo, a esquete "O som do silêncio" transmitiu uma mensagem de prevenção e combate ao suicídio.

Na noite de 25 de outubro de 2019, o grupo apresentou a peça "Que (R)Evolução é essa?", no Teatro da Urca, durante a programação comemorativa de 30 anos do Festival Estudantil de Teatro de Poços de Caldas (FET). O evento teve entrada franca e foi prestigiado por toda a comunidade. A peça buscou abordar a violência contra negros, pobres, mulheres e homossexuais, que representam grupos historicamente excluídos da sociedade. A apresentação foi composta por uma junção de poemas, a maioria deles escrita por poetas que denunciam a violência que sofrem cotidianamente, entre eles: Rafael Carnevalli, Lucas Afonso, Emicida e Braúlio Bessa. “Nosso intuito foi dar voz àqueles que não são ouvidos. Além de retratar esta realidade, procuramos lançar alguma luz neste caos social que está posto, por meio de dois caminhos: a revolução coletiva e a nossa própria evolução”, mencionou a coordenadora do Grupo de Teatro IFoco, Josirene Barbosa. Na noite de 28 de novembro, durante o VII Sarau IF Cultural do Campus Poços de Caldas, o grupo deu vida à esquete "Não é não". A cena retirada da peça "Que (R)Evolução é essa?" mostra o assédio e machismo que as mulheres sofrem dia a dia e a luta no combate à violência contra as mulheres.

foto 40
A peça "Que (R)Evolução é essa?" abordou a história de luta de grupos excluídos da sociedade.
 
foto 41
A esquete “Não é não” faz referência ao assédio e machismo que as mulheres sofrem e à luta no combate à violência contra as mulheres.
 

Informações: Josirene Barbosa (psicóloga - IFSULDEMINAS)
Coordenação do Projeto Teatro IFoco
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
Revisão e edição: ASCOM - Poços de Caldas
www.facebook.com/ifsuldeminaspocosdecaldas
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
registrado em:
Fim do conteúdo da página